Top
  >  Destino de bem-estar   >  Ilha de Boipeba – Como chegar e o que fazer nesse paraíso?

Boipeba é uma ilha paradisíaca, ainda pouco explorado no Sul da Bahia, na rota da Costa do Dendê, e pertence ao município de Cairu. De um lado, está a água do mar e do outro, a água do rio do Inferno, que é um dos rios que cerca Boipeba.

Como chegar?

De Salvador: Do aeroporto de Salvador partem pequenos aviões para a Ilha de Boipeba, ou no terminal marítimo São Joaquim, em Salvador, pega um Ferry-boat que atravessa a Baía de Todos os Santos até Bom Despacho na Ilha de Itaparica e lá, pegar um ônibus até Valença e por fim, pegar lanchas rápidas para Boipeba no porto de Valença.
Tem a opção também de pegar um ônibus até Graciosa, e de lá pegar uma lancha de linha até Boipeba.

De carro: Quem viaja de carro, têm duas opções: viajar pela BR 101 ou atravessa a Baía de Todos os Santos com o Ferry-boat até Bom Despacho. O destino pode ser via Valença ou Preciosa, a diferença é que Preciosa fica mais perto do destino final, o que reduz o tempo na lancha. De qualquer forma ambos terão a saída de lanchas de linha, com horário pré-definido, para Boipeba.

De Itacaré: Em Itacaré pega um ônibus para rodoviária de Valença, onde se pega um táxi até o cais, e de lá segue de lancha para Boipeba.

O que fazer?

Como já mencionamos, Boipeba é um paraíso de atrativos naturais e por si só, já provêm deliciosos passeios entre suas belezas paradisíacas. Mas aqui, detalharemos duas opções em especial:

Piscinas naturais imperdíveis pela região

PISCINAS NATURAIS DE MORERÉ

Elas ficam em frente à Praia de Moreré, possivelmente a mais famosa da ilha. Por conta disso, também são as piscinas naturais em Boipeba mais buscadas pelos visitantes.

Dica Amo: vá visitá-las na maré baixa para aproveitar a paisagem e a sensação de “piscina”.

A ida até essa piscina natural, faz parte também do roteiro do tour de Volta à Ilha. Ou seja, num único passeio você tem a oportunidade de visitar as duas piscinas, Moreré e Castelhanos.

Combinando com pilotos de lanchas, eles costumam alterar o roteiro para passar ao menos por alguma delas no momento em que a maré está bem baixinha.

PISCINAS DE CASTELHANOS

Como o próprio nome diz, essas ficam mais próximas da praia chamada de Ponta dos Castelhanos. Da mesma forma, será preciso um barco pra acessá-las, por conta da distância até a orla.

E da mesma maneira que a de Mororé, é possível conhecê-la durante o passeio famoso pela região chamado de volta à ilha.

Trilhas especiais pelo caminho

Moreré e Bainema

Caminhada pela praia com mergulho nas piscinas naturais de Moreré. Um aperitivo inesquecível para quem acaba de chegar. Ao longo da trilha, você encontrará longas praias semi-desertas repletas de conchas e coqueirais, enseadas minúsculas cobertas de pedras e banhadas por água cristalina; um rio no meio do caminho e, no fim de tudo, um pedaço da Mata Atlântica enfeitado pelo coqueiro gêmeo, de duas copas, da Praia de Bainema.

A trilha dura no máximo 2 horas e é um verdadeiro presente para o corpo e para a alma terminar com um mergulho nas piscinas naturais de Moreré, no meio do mar, logo depois da arrebentação. Água fresca e transparente, peixes e corais de todas as cores – uma banheira natural incrível para quem quer relaxar.

A volta para “casa” pode ser feita por traineira, sem pressa, com toda a segurança, no ritmo dos pescadores da região.

Ponta dos Castelhanos

Caminhada pelas trilhas, passando pelo povoado de Monte Alegre e admirando as paisagens mais deslumbrantes de Boipeba.

Um mergulho na mata e na cultura preservadas de Boipeba. O mais difícil da caminhada pelas trilhas de areia é saber para onde olhar. As paisagens são belíssimas e peculiares. De um lado, as casas de pau-a-pique da aldeia de Monte Alegre; do outro, vistos de cima, o mar e a mata intocados da “Ilha do Tesouro

Quando você chegar na Praia de Moreré, existem traineiras a postos para levá-lo até o próximo cenário paradisíaco do dia: a Ponta dos Castelhanos, ao sul da ilha, uma praia totalmente selvagem e mais inexplorada, aonde você chega de barco depois de atravessar a barra do rio Catu.

A trilha dura no máximo 2 horas e é um verdadeiro presente para o corpo e para a alma terminar com um mergulho nas piscinas naturais de Moreré, no meio do mar, logo depois da arrebentação. Água fresca e transparente, peixes e corais de todas as cores – uma banheira natural incrível para quem quer relaxar.

A volta para “casa” pode ser feita por traineira, sem pressa, com toda a segurança, no ritmo dos pescadores da região.

Cova da Onça (São Sebastião)

Cruzando a Ilha de Boipeba pelas trilhas e voltando pelo rio entre manguezais.

São doze quilômetros de caminhada por trilhas deslumbrantes, banhadas por nascentes de água natural, em meio à mata e ao silêncio de uma das fatias mais preservadas de Mata Atlântica do Brasil. O passeio de um ponto ao outro da Ilha de Boipeba dura um pouco mais de três horas e pode acreditar, passa rapidinho.

Ilha de Tinharé

Caminhando em direção à Morro de São Paulo e voltando de barco.

Em vez de caminhar em direção a Moreré, basta pegar o sentido oposto. Você não vai se arrepender.

São quase 3 horas de caminhada entre o mar e o rio, por trilhas semi-desertas, até chegar a Guarapuá, uma praia de “cartão-postal”, em forma de meia lua, com quase 1 quilômetro de largura, cercada por coqueiros centenários e protegida por recifes, uma baía ideal para mergulhos relaxantes.

Uma atração à parte é a lagoa formada pelo Rio Guarapuá e emoldurada pelo manguezal extenso e intocado.

Para retornar, há opção de barco, pelo rio, sem pressa de chegar, ou de trator, como os nativos da região.

Onde se Hospedar?

Para completar essa experiência tão especial, indicamos Eco Casa Bobô
que vem oferecendo lindas experiências para os visitantes e faz parte da rota de Turismo de bem-estar da Amo.

Agora que você já tem todas as informações e aprendeu como chegar para aproveitar esse lugar paradisíaco e ainda pouco explorado, basta se programar para curtir mais esse destino regado de belezas naturais e energia boa que temos no nosso Brasil.

Lembre-se sempre: Ame se sentir bem!
Fonte trecho das trilhas: trilhaseaventuras.com.br

Somos uma comunidade que informa, compartilha e conecta você ao universo de bem-estar e autoconhecimento através do Turismo de bem-estar e Retiros.

Postar um comentário